♕ Blog da Ingrid Dirgni ♕

Just another WordPress.com weblog

♥ Voltando à Cruz ♥

Marcos 8.34
“Então convocando a multidão e juntamente os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me”.

Nas Escrituras encontramos diversos convites de Jesus direcionados ao homem: “Vinde a mim todos os que estais cansados…” Mt 11.28; Mt. 9.9 Jesus comissiona os 12 discípulos e tantos outros…

Porém, neste texto de Marcos 8.34, Jesus cercado por uma multidão lança o convite para aqueles que desejam ser seus discípulos. A multidão que cercava Jesus era composta para 3 tipos de pessoas: 1- Os discípulos, 2- Os seus inimigos, 3- Os “sanguessuga” (Aqueles que seguiam Jesus com interesse apenas na bênção, na cura, etc…), e Jesus estende este convite a todos! Hoje a mesma palavra é proferida por Jesus para a humanidade. Uma multidão de pessoas com as mesmas características daquela que seguia Jesus nos tempos bíblicos.

Em Lucas 14.27, o mesmo convite é mencionado, porém com um acréscimo bem sugestivo: “E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim, NÃO PODE SER MEU DISCÍPULO”.

Vivemos num tempo onde os rudimentos da cruz têm sido esquecidos! Vivemos um evangelho humanizado, antropocêntrico, que tirou Deus do centro de sua existência e o substituiu pelo homem. As igrejas Neopentecostais tem sido caracterizadas por esta mensagem humanista, cuja mensagem principal é reivindicação de direitos, determinação, prosperidade, bênçao, bênção, bênção!

Toda a mensagem pregada tem sido no sentido de satisfazer o “ego” humano. Você vai ficar rico, você tem poder, você é autosuficiente…

Muito pouco, ou quase nada se têm pregado sobre a cruz de Jesus!


Cruz é lugar de sofrimento e de renúncia. Renúncia significa abdicar, abrir mão de um direito legítimo, desistir voluntariamente, sacrificar.

Jesus quando tomou a sua cruz, abdicou de sua condição de Deus glorioso e justo e morreu em nosso favor uma morte que deveria ser nossa. Ele abriu mão de sua condição de inocente, por uma causa de valor Eterno… a redenção da humanidade!

Queremos a glória de Deus, as Bênçãos do Senhor, porém não queremos a sua cruz! Estar crucificado com Cristo é mais que aceitar seu sacrifício salvífico, é renunciar nosso ego, crucificá-lo com Cristo, é submeter a nossa vontade a cruz!

Tomar a cruz é intencional. Tomar a cruz é um ato voluntário! Tomar a cruz é mortal! É morte para o “eu”. E isto causa muito sofrimento para o ego!

(Escrevo da 1º pessoa do plural, pois quero me incluir nesta palavra, e não na 3º pessoa como de costume).

Tomar nossa cruz e seguir a Jesus é a prova de que verdadeiramente somos discípulos de Jesus. E isto deve acontecer diariamente. Nosso “eu” está sempre pronto a sobressair e fazer suas próprias vontades, porém Jesus todos os dias nos chama para cruscificá-lo, e carregarmos nossa cruz!

Os Evangelhos apresentam a figura de Simão o Cireneu sendo obrigado a ajudar Jesus a carregar a cruz no caminho da crucificação. E este evento não foi obra do acaso, mas estava sob o controle divino. Jesus queria que nos identificássemos com sua cruz! Nos fazer paticipantes da sua cruz, uma vez que, na verdade, os merecedores de morte de cruz, somos nós! Porém, o Senhor espera uma atitude voluntária de nossa parte. Ele não vai jogar a cruz em nossa cabeça ou nos enfiar goela abaixo, Ele nos chama, nos convida!

Tomar a cruz é renunciar direitos e vontades por uma missão. É deixar coisas boas para obter coisas incomparavelmente melhores e com valor eterno!

Nos dizemos ministros de Jesus, e oramos dizendo : – Eis-me aqui! Porém quando as oportunidades batem a nossa porta, dizemos que agora não dá! Preferimos nossas camas aconchegantes a ter que nos levantarmos no meio da noite para atendermos um telefonema de alguém aflito. Gastamos horas em frente a televisão e na internet sem tosquenejar, só que quando vamos a igreja quase dormimos no banco… E no momento do louvor então? Parece que nossas pernas pesam toneladas, parece que existe um imã no banco nos atraindo! Mas no estádio de futebol, assistindo o jogo de nosso time preferido, ficamos 90 minutos em pé tranquilamente!

Passeamos, viajamos, frequentamos a casa de amigos e saímos de lá alta madrugada com todo vigor, porém nas vigílias de oração só encontramos alguns gatos pingados e ainda assim oramos: -Eis-me aqui! Quanta mediocridade, quanta distância da cruz!

“Negue-se a si mesmo, tome a sua cruz…”

Conhecemos bem esta palavra, mas não somos capazes de acordar 5 minutos antes do habitual para gastarmos em oração a Deus. Muito menos em termos dias regulares de jejuns e consagração ao Senhor.

Oramos pedindo um avivamento, oramos pedindo de volta o primeiro amor.

Porém, se pararmos para pensar no dia da nossa conversão, vamos nos lembrar que este foi o dia em que tivemos o nosso primeiro contato com a cruz. Foi neste dia que fomos por ela confrontados. Foi neste dia que aceitamos o sacrifício de Jesus no calvário e reconhecemos que foi em nosso lugar.

Só que os dias foram se passando, e fomos nos afastando da cruz… Antes fazíamos tudo por Jesus, por sua obra e pelo seu povo com santa devoção e fervor, mas ao passar dos dias fomos “achando” que tínhamos direitos… começamos a pensar mais em nós mesmos do que na nossa missão. E dia a dia a cruz foi ficando mais distante! E achamos que Deus é quem se afastou de nós!

Precisamos voltar!!!!!!! Precisamos tomar a nossa cruz e seguir a Jesus!! Este é o grande segredo do discipulado cristão. Aqui está a chave para uma vida espiritual frutífera, vibrante e poderosa em Deus. Aqui está o caminho do primeiro amor! Voltemos à cruz enquanto ainda há tempo! Voltemos à Cruz!


About these ads

Navegação de Post Único

3 comentários sobre “♥ Voltando à Cruz ♥

  1. Shalom Adhonai ♥
    Confira tbm um pequeno complemento para o texto;
    ”Voltando a Cruz”
    Dois Videos com uma curta,porem,objetiva pregação,
    Sobre a mensagem da Cruz!

  2. “Seja misericordioso assim como
    seu Pai Celestial é misericordioso” (Lucas 6:36).

    Não merecíamos e não podíamos pagar Sua misericórdia; não
    tínhamos nenhum caminho para nos aproximarmos de
    um Deus infalível. Mas, Ele se aproximou de nós em
    Sua misericórdia. Ele preencheu aquele vazio com o
    sangue de Jesus.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: