♕ Blog da Ingrid Dirgni ♕

Just another WordPress.com weblog

NATAL- Época de celebração, pela chegada do nosso Salvado; JESUS

Saudações a você e seus amados nessa época de Natal.

Uma das coisas que mais gosto sobre o Natal é o fato de que todo o mundo volta a lembrar de um pequeno bebê em
uma manjedoura que passou por aqui há uns dois mil anos. Acreditando Nele ou não, as pessoas ainda assim reconhecem
Jesus como o Filho de Deus, que veio ao mundo – PARA SALVÁ-LO. E muitas famílias se reúnem para participar da
celebração durante essa época especial de Natal e Ano Novo.

Quando vejo o cenário da manjedoura, com Maria carregando o bebê Jesus nos braços, não deixo de pensar que
dentre todas as mulheres nascidas, Maria sempre será a única que ocupou um lugar especial. E foi isso que ela deu ao mundo:
O FILHO DE DEUS. Ela tornou possível a vinda Dele, e por isso, eu sempre serei agradecido.
Foi o anjo Gabriel que apareceu para Maria e lhe disse o quão abençoada ela era dentre as mulheres. Em Lucas 1:35,
ele disse: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o
Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus. Então, Maria realmente se tornou a porta através da qual
Jesus entraria nesse mundo.

Muitas vezes quando Jesus ensinou coisas difíceis de entender, Ele utilizou parábolas, pois são uma forma de ilustrar
algo espiritual para entendermos com nossa mente natural. Essas parábolas freqüentemente excedem barreiras culturais, ao
usarem exemplos comuns, como as aves do céu, os lírios do campo e o pastor das ovelhas.
Assim, em João 10:1,2, quando Jesus utilizou a parábola do pastor das ovelhas, ELE ERA O PASTOR E NÓS, AS
OVELHAS.

Na verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe por
outra parte, é ladrão e salteador.Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas.
O curral das ovelhas era um cercado onde elas eram mantidas a salvo. Ele possuía apenas uma entrada, uma porta pela
qual as ovelhas entravam e saiam. Contudo, o curral ao qual Jesus se referia nesses versículos era a humanidade.
Veja, todos nós estávamos em um curral, cercados pela morte espiritual, que é a natureza do pecado, e não tínhamos
como escapar. Para poder nos salvar, Jesus teve de entrar pela primeira porta – vestindo-se de humanidade – a fim de poder
abrir a segunda porta, que nos libertaria da morte espiritual. Foi por isso que Ele disse no versículo 9, Eu sou a porta; se
alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.

Maria proveu a primeira porta, e a Cruz proveu a segunda. Jesus teve de entrar pela primeira porta para poder abrir a
segunda! Por essa razão Ele disse no primeiro versículo, aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe
por outra parte, é ladrão e salteador. Em João 14:6, Jesus disse, Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; NIGUÉM
VEM AO PAI SENÃO POR MIM. Não há outra porta para Deus sem ser Jesus! Ele é nossa única saída.
Qualquer um que oferecer salvação através de outra porta é um ladrão e salteador e roubará nossa esperança de
salvação. Mais uma vez, Jesus disse em João 10:9, Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e
sairá, e achará pastagens.

Sou extremamente agradecido – mais do que nunca. Somos muito mais para Deus do que um projeto de recuperação.
João disse, Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o
mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele. (1 João 3:1) Éramos família de Deus, e Ele nos perdeu. No
entanto, Ele NÃO desistiu de nós.

Então, quando você ouvir canções de Natal sobre Jesus, Maria, os anjos e os sábios, pense no seguinte: tudo isso foi
por nós. Ele veio por mim e por você. O cristianismo não é uma religião – é uma família. E enquanto você estiver celebrando,
lembre: tudo mudou no dia em que Jesus veio a esse mundo; aquele dia mudou o curso do universo, de nosso planeta. Nada,
em toda a criação, permaneceu igual.

Em breve, Deus reunirá a todos nós com Ele em um novo Céu e uma nova Terra, mas, enquanto isso, deleite-se em
sua família e bons amigos. Eles são a melhor coisa que essa vida tem a oferecer. E não se esqueça de nossos irmãos perdidos
que não conhecem Jesus. Lembre-se sempre de que somos família Dele.
Que você tenha seu melhor Natal e um feliz Ano Novo!

Seu amigo e colaborador,
DAVE ROBERSON

O Deus da Aliança Odeia o Divórcio

“Não aguento mais viver com ele(a)!”
Esta frase vem de casais, que após várias discussões, brigas e tentativas inglórias de salvar o casamento, entregam os pontos e partem rumo à separação. As estatísticas afirmam que dez anos atrás, havia menos de 100.000 divórcios no Brasil. Hoje são cerca de 200.000, e de cada dez casamentos em pelo menos um deles um dos cônjuges está se casando pela 2ª vez. Neste artigo, quero refletir com o leitor sobre o divórcio e gostaria de fazê-lo respondendo a três perguntas:

I) O que é o casamento aos olhos de Deus?
II) O que Deus pensa do divórcio?
III) Quais as causas do divórcio?

I – O que é o casamento?

Não há como discutir a questão do divórcio, sem antes entendermos biblicamente o casamento. Podemos afirmar que ele é uma instituição que nasceu no coração de Deus. Este é um princípio bíblico sobre o casamento – ele foiordenado por Deus, não se trata de uma opção.
Pensamentos limitados do que seja o casamento:

1. O casamento é uma cerimônia pública realizada na Igreja.
2. O casamento é uma exigência legal do país e do meio social.
3. O casamento é um contrato entre duas partes.
4. O casamento é uma instituição.

O casamento aos olhos de Deus deve incluir tudo isto, porém vai além. O casamento é uma aliança. Aliança é o termo Bíblico que descreve a relação homem e Deus no processo de salvação. Nas Escrituras, uma aliança é um pacto solene que envolve um soberano e um vassalo. A aliança é imposta ao segundo pelo primeiro e acarreta bênção quando cumprida e maldição quando quebrada.
Quando alguém entra numa aliança, assume um inescapável compromisso. A Bíblia fala que Deus fez uma aliança conosco. E essa aliança é um vínculo inquebrável com Deus. Deus não quebra aliança e não nos permite quebrá-la também. Quando alguém que está em aliança com Deus, desobedece e não aceita as condições estipuladas por esta aliança, a conseqüência é a maldição, mas Deus não quebra Sua aliança.

O casamento, portanto, é nada menos que uma aliança estipulada por Deus. Malaquias 2:14 se refere ao casamento como uma aliança “E perguntais: Por que? Porque o Senhor foi testemunha da aliança entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira e a mulher da tua aliança” e é por isto que Ele odeia o divórcio. No livro de Provérbios (2:17), Deus adverte contra a adúltera que lisonjeia com palavras, que “deixa o amigo da sua mocidade e se esquece da aliança com Deus”. Note bem, ao deixar com quem ela se casou, é acusada de quebrar sua aliança.

O casamento é uma aliança, e por isto não podemos tratá-lo a nosso próprio gosto.

II – O que Deus diz sobre o divórcio?

O pensamento correto sobre a natureza do casamento dá o alicerce para sabermos o que Deus pensa do divórcio. Se o nosso Deus é um Deus de aliança, e Ele não quebra nem permite quebra de aliança, também não permite que o casamento seja quebrado. Como Deus não se divorcia do seu povo, assim ele não permite que marido e mulher se divorciem. Divorciar-se é quebrar o matrimônio da Aliança – Lemos em Ml 2:16 “Porque o Senhor Deus de Israel diz que odeia o divórcio …”
Precisamos compreender o texto de Mt. 19:1-7 em que Jesus diz que o divórcio é proibido mas que foi permitido por causa da dureza do coração. Deus nunca intencionou o divórcio, pois este contraria a essência do casamento como uma aliança que nunca deverá ser quebrada, anulada. Você então pergunta: Por que foi dada a permissão para o divórcio conforme Mt. 19:7.

Jesus responde em 19:9 – “Quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério …”. Note bem que a única razão para o divórcio conforme Jesus é o adultério, e isto para proteger a parte inocente, e não para dar às pessoas uma maneira fácil de cair fora de um relacionamento desagradável. Fora do adultério, o casamento só pode ser dissolvido em honra, somente pela morte. Divórcio é o atestado do pecado humano.

O casamento é para todo o sempre – Em Mt 19:6 Jesus afirma que “… “aquilo que Deus ajuntou não separe o homem”
Ele permitiu mas não deu a Sua bênção. Mesmo no caso de adultério, devemos perceber que o caminho de Deus não é o divórcio mas o perdão. Embora permitido, não é Seu desejo.

III – As causas do divórcio:

Se divórcio é o atestado do pecado humano, precisamos agora colocar algumas das mais freqüentes razões humanas para a separação. Quais são as razões ou causas da separação entre os casais? Gostaria de mencionar pelo menos quatro causas:

1. Descuido da vida cristã dos cônjuges
2. Ausência do perdão
3. Indisposição à mudanças necessárias
4. Ausência do amor

1 – Descuido da vida espiritual dos cônjuges:

Um escritor do século passado, certa ocasião disse à sua esposa: “Minha querida, quando amo mais a Deus, amo você da maneira como deve ser amada”. Quanto há de verdade nesta afirmação! Quanto mais nos aproximamos de Deus, mais nos aproximamos do nosso cônjuge.

A crise em um casamento já é sintoma de que há uma crise espiritual. Lemos nas Escrituras que “se o Senhor não edificar o lar em vão trabalham os que o edificam” Sl 127:1. Nosso casamento precisa ser regado à oração e leitura da Palavra. Qual foi a última vez que você orou com seu cônjuge? Quando foi que vocês sentaram juntos para estudar a Palavra de Deus?
Se não damos lugar a Deus no relacionamento marido-mulher, não há muito o que fazer para resistir à crescente degradação e enfraquecimento da relação a dois.

2 – Ausência de perdão:

Sem a disposição para o perdão, nenhum casamento consegue sobreviver por muito tempo. Quantos comentários negativos que aparentemente são inofensivos, mas vão penetrando sorrateiramente no relacionamento infligindo mágoa e ressentimento e destruindo os sentimentos mais ardorosos.

Quantos problemas antigos e mal resolvidos sempre voltam às discussões atuais. Quando o cônjuge permite que os fantasmas do passado continuem assombrando o presente, reavivando antigas amarguras, eles fazem com que as cicatrizes e feridas passadas não se fechem e se curem.
Quem não perdoa está matando aos poucos o sonho do casamento. (Cl. 3:13).

3 – Indisposição à mudanças necessárias:

Se formos bem honestos, teremos que admitir que nem tudo em nosso cônjuge nos agrada. Há hábitos, manias, comportamentos que nos irritam e nos tiram do sério. Porém isto é normal em qualquer casamento. Precisamos aceitar o fato de que somos diferentes do nosso cônjuge em muitas coisas, afinal viemos de famílias diferentes,de costumes e valores que nem sempre são os mesmos. Não obstante termos diferenças que são de nos mesmos, há muitas coisas em que precisamos ser mudados, e o que causa tensão no casamento é que os cônjuges não querem mudar, não se dispõem a mudanças necessárias para o bom convívio entre marido e mulher; pelo contrário, concentram grande esforço em tentar mudar o outro. Tal atitude cria fortes resistências, o cônjuge não muda e começa a cobrar mudanças no outro, acentua os defeitos e minimiza as qualidades.

4 – Ausência de amor:

“Eu não o amo mais”. Esta é uma frase comumente usada pelos cônjuges em crise para dar plausibilidade e legitimidade ao divórcio. Mas como tudo o que é dito nas Escrituras, o amor também sofre de má compreensão. O amor não é um sentimento para ser vivido apenas em bons momentos a dois, ou só na lua-de-mel. Conforme Cristo disse, o marido tem que amar a esposa como Cristo amou a Sua Igreja – dando sua vida por ela. Amor é a decisão de agir em favor do outro. Temos que abandonar aquele tipo de amor-fantasia, amor de novela, amor emocional. Amar é desempenhar atos de amor. Amar é ser gentil com o cônjuge, é procurar atender às necessidades do outro, é saber ouvir, é ser paciente, é não procurar seus próprios interesses, é não ser egoísta, é não mentir ao outro, é ter palavras de elogio e não de crítica, etc. … A ausência destas atitudes sufoca e estrangula o casamento.

O divórcio não oferece uma oportunidade fácil de começar uma vida nova. Lembre-se que sempre que desobedecemos a Deus sofremos conseqüências. Você leva cicatrizes do divórcio consigo para sempre.

Note as palavras de um irmão após alguns anos de seu divórcio:
“Acho que a morte é mais fácil de suportar do que um divórcio, porque nela existe um fim. O divórcio simplesmente não acaba”.

A Bíblia afirma inegociavelmente: “aquilo que Deus ajuntou não separe o homem”. Ferir este princípio é atrair desastrosas consequências.

Alguma coisa a mais ainda poderia ser dito aqui sobre este assunto; talvez algumas medidas de prevenção. Contudo, entendo que a melhor maneira para se prevenir ao divórcio é começar combatendo as suas causas: Monitore sua vida espiritual e comece a levar Jesus para dentro de seu casamento, aprenda a perdoar ao invés de guardar ressentimentos, esteja disposto a promover mudanças significativas em seu relacionamento, ao invés de cobrar mudanças, e tome a decisão de amar seu cônjuge.
Que o Deus da aliança abençoe seu casamento !

Fonte: Amor Conjugal

Governo global agora busca o controle total sobre a internet

Internet-Web-Globe-Earth-Information

O que é sem dúvida o último bastão de expressão totalmente livre está novamente sob ataque de tiranos do mundo. As Nações Unidas está agora na regulamentação da Internet – como se fosse necessidade de ser regulamentada.. Líderes de regimes autoritários em todo o mundo odeia o livre fluxo de informação que é divulgada através da Internet. Eles odeiam o fato de que eles não têm mais o monopólio em ideias e opinião dentro de seu próprio país. Eles veem as noções de liberdade e da liberdade como uma ameaça. Eles desprezam qualquer meio que comprometa a sua permanência no poder. E seus regimes estão fortemente representados na ONU, da qual os Estados Unidos (que já foi considerado o bastão da liberdade é o maior contribuinte da liberdade. “Quem dirige a Internet? Por enquanto, a resposta permanece ninguém, ou pelo menos o governo não quer explicar o sucesso da Web como uma nova tecnologia. Mas a partir de semana que vem, a menos que os EUA se agravar, a resposta poderia ser as Nações Unidas “, relata o The Wall Street Journal . autoritários buscam formas de controlar a liberdade de expressão, e liberdade individual. segundo o jornal, observando a World Wide Web está interligada em redes globais que desafiam as fronteiras internacionais e, como tal, tornam extremamente difícil para os governos a imposto ou censurar. Durante mais de um ano, esses regimes autoritários têm pressionado a agência da ONU conhecida como a União Internacional de Telecomunicações para agarrar as rédeas da Internet e assumir a sua gestão . A organização, que foi originalmente criada em 1865 como União Telegráfica Internacional , por último, escreveu um tratado sobre comunicações em 1988, anos antes da internet comercial desenvolvido em um sistema de comunicação popular e médio comércio. Nos próximos dias, a UIT pretende realizar uma “conferência de negociação” no emirado de Dubai, segundo relatórios. Nos últimos meses, surgiram rumores de que um novo tratado poderia ser em um futuro próximo – que será, sem dúvida provar desastrosa para uma Internet livre e aberta. maioria das resoluções dos EUA, bem como de livre mercado, comentário em publicações como o Jornal , “concentraram-se em propostas por governos autoritários a censurarem conteúdos da internet”, segundo o jornal. “Assim como censuráveis ​​são as propostas que ignoram como funciona a Internet, ameaçando suas operações suaves e aberta.” Qual seria o efeito de ter a Internet “revisada” e “regulada” por burocratas globais, a maioria dos quais são simpáticos, ou em dívida para, regimes autoritários empenhados em sufocar a liberdade de expressão e da liberdade individual. A Internet consiste de 40.000 redes, interconectadas entre 425.000 rotas globais que mais barata e ineficiente entregar mensagens e conteúdo digital para cerca de dois bilhões de pessoas ao redor do mundo todos os dias – com um meio milhão de assinatura, em cada dia. Até agora, a Internet tem sido regulamentada. Como está ninguém tem de pedir permissão para colocar seu próprio blog ou site. Nenhum governo tem a capacidade ou o direito de dizer operadores de rede como eles devem fazer seus trabalhos. “Tecnologia se move mais rápido do que qualquer processo tratado” O que tem acontecido é extremamente raro, se virtuais, lugar para a inovação, que requer nenhuma permissão prévia de um regulador ou agência governamental ou burocrata ou órgão de gestão. Ex Comissão Federal de Comunicações do Presidente William Kennard apontou que 90 por cento das cooperativas “peering” acordos entre os co-existentes redes são “feitos em um aperto de mão”, ajustando conforme as necessidades. “A internet é altamente complexa e altamente técnica, mas os governos são os únicos que tomam decisões na UIT, colocar a Internet à sua mercê.Mesmo que o governo Obama ainda não declarou publicamente a sua posição, a liberdade de espírito funcionários e legisladores na Europa (acredite ou não) têm intensificado até a placa. Europeia O Parlamento aprovou uma resolução que protesta planos da ITU para assumir o controle da Internet. “[O Parlamento Europeu] acredita que a UIT, ou qualquer outro centralizado instituição internacional, não é o órgão competente para afirmar a autoridade reguladora sobre a Internet governança dos fluxos de tráfego de Internet “, diz a resolução, que foi aprovada pela maioria dos representantes do PE, segundo relatos. Maiores apoiadores do regulamento incluem Rússia, China Segundo a Grã-Bretanha The Guardian jornal: O que está preocupando o PE, juntamente com uma improvável coalizão do Google, os EUA do Partido Republicano, o trabalho organizado e Greenpeace, é que a reunião pode tentar assumir a supervisão regulamentar das comunicações de Internet em um golpe de Estado a portas fechadas. O governo dos EUA disse que vai se opor a movimentos sérios para mudar a atual ordem regulamentar, mas como eficaz que será continua a ser visto. “A resolução do Parlamento é um grande sucesso para usuários de internet. “Isso envia um sinal claro e positivo para a Comissão Europeia e os Estados-Membros “, disse Amelia Andersdotter, deputado pelo Partido Pirata e co-apresentador da resolução, The Register informou. Alguns dos maiores apoiadores da regulamentação da Internet incluem absoluto, não surpreendentemente, os regimes autoritários da Rússia e China. Como já dissemos, a Internet é realmente o último bastão de expressão genuinamente livre e de expressão, para não falar de um criador enorme de comércio e riqueza. Regular a Internet terá exatamente o mesmo efeito que os regulamentos sobre a indústria teve – ele vai sufocar a criatividade, reduzir liberdades, matar e destruir empregos e crescimento econômico. Vamos manter um olho no presente muito importante

Learn more: http://www.naturalnews.com/038125_United_Nations_internet_global_government.html#ixzz2DWEEZqs0

Envolva-se na Luta contra a Violência Domestica

A presente cartilha destina-se, primeiro, a informar às mulheres, de
forma simples e direta, a dinâmica da violência de gênero e municiá-las
com a lei.
Ainda, mas não menos importante, destina-se à reflexão da
comunidade sobre a violência contra a mulher.
A lei 11.340/2006 (Lei Maria da Penha) recolocou a questão da
violência contra a mulher na ordem do dia das discussões nacionais,
tornando-se obrigação dos órgãos públicos e da sociedade civil
concentrar esforços para sua consolidação e sua eficácia.
A lei brasileira prevê formas de proteção como o afastamento do
agressor do lar, a proibição de sua aproximação e contato, bem como
sua prisão preventiva por descumprimento de ordem judicial que
concedeu medidas protetivas. E claro, a lei estabelece punições ao
agressor pela prática das diversas formas de violência, a física (vias de
fato, lesões corporais), a sexual (estupro), a psicológica (ameaça,
perturbação da tranquilidade), a moral (injúria, calúnia, difamação) e a
patrimonial (dano, furto, roubo, apropriação).
O Ministério Público do Estado de São Paulo dispõe de informações
importantes que podem esclarecer as vítimas sobre seus direitos. E
também toda a sociedade sobre mecanismos legais e judiciais
disponíveis.
Ao final da cartilha encontram-se os contatos de diversos órgãos
públicos em que se pode obter esclarecimento e ajuda.

Baixe aqui a cartilha:

http://www.mp.sp.gov.br/portal/page/portal/Cartilhas/cartilha_violencia_domestica_alt_0.pdf

A Importância de uma Vida Devocional

”Porque desde criança você conhece as sagradas letras, que são capazes de torná-lo sábio para a salvação mediante a fé em Cristo Jesus. ” 2 Timóteo 3:15

• Devemos analisar a Palavra de Deus.

• A Palavra de Deus nos concede conhecimento para entrar e desenvolver nossa salvação.

• A Palavra de Deus gera fé em nosso coração.

Nesse texto bíblico, o Apóstolo Paulo instrui a igreja a saber as escrituras, pois, por meio dela adquirimos conhecimento para entrarmos e desenvolvermos a nossa salvação. A Palavra nos diz que o povo de Deus, perece por falta de conhecimento (Oseias 4.6). E ao praticar a leitura bíblica obtemos o conhecimento que nos liberta de todo pecado e maldição, obtemos conhecimento de quem Deus é, do que Ele fez, o que Ele ama e odeia, e passamos a desfrutar das conquistas de Cristo para nós.

O Apóstolo Paulo também nos instrui a estudarmos a escrituras, pois, ela pode gerar fé em nossos corações, fé em Cristo, fé salvífica. A própria Palavra nos diz que, a fé vem pelo ouvir, e ouvir a Palavra de Deus (Romanos 10.17).

Conclusão: É importante investir na pratica da leitura bíblica. Pois, obtemos conhecimento e fé para a salvação que Cristo nos agraciou. É uma pratica poderosa para amadurecemos espiritualmente e entrarmos em nosso chamado.

Por: Ingrid Dirgni

O Dízimo e o Campo

Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas
ofertas. Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação. Trazei todos os
dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz
o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal
até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não
destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos. E
todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o SENHOR dos
Exércitos. (Mal 3:8-12)
A maioria das pessoas foram ensinadas que essa passagem significa o seguinte para o dizimista:
1. Terei bênçãos além do que posso usar.
2. Não haverá redução do meu aumento.
3. Serei tão rico que os outros dirão que sou abençoado.
Geralmente ensina-se que essas bênçãos são “automáticas” (como uma fórmula) para o dizimista fiel. No entanto, na
maioria dos bairros, você pode passar pelas ruas e não notar nenhuma diferença entre a prosperidade de um dizimista crente
de um lado e do pecador não-dizimista do outro. Por quê? Veja as palavras do profeta Oséias:
O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento. (Os 4:6)

Oséias se referiu ao conhecimento vindo por revelação da Palavra. Ou seja, falta de conhecimento de Deus. Vejamos
com atenção o que essa passagem de Malaquias diz. No capítulo 3, versículo 9 está escrito que “toda a nação” estava
amaldiçoada. Então, o versículo 12 diz que “todas as nações” vos chamarão de bem-aventurados (ou abençoados), porque
sereis uma “terra” deleitosa. Deus estava falando sobre uma bênção “Nacional” e uma “Maldição Nacional”.
A chave para entender o dízimo é compreender a que tipo de bênção Deus se referia quando falou através do profeta
Malaquias. Ele estava prometendo enviar através das “janelas do céu” uma determinada bênção para a nação de Israel – chuva!
Quando a chuva cai sobre uma nação, ela cai sobre todo o seu povo, tanto o justo quanto o ímpio.
Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam,
e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;
Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos. (Mt 5:44-45)
Enquanto eu orava, o Espírito Santo me disse, “A bênção que Deus queria derramar, literalmente, através das janelas
do céu era CHUVA. Aquela sociedade era principalmente agrícola, e a chuva era fundamental para a sua prosperidade. Se eles
tivessem se arrependido e trazido todos os seus dízimos e ofertas com um coração sincero e disposto, e Deus tivesse
derramado chuva sobre sua terra, de nada valeria se não tivessem PLANTADO sementes; colheriam apenas LAMA da terra
encharcada”.
Quando a abundância da chuva começou a cair, o homem que semeasse em cem hectares NA TERRA teria recebido
uma grande colheita. Já o que semeasse em apenas um hectare NA TERRA teria uma colheita bem menor, MAS AMBOS
TERIAM RECEBIDO A MESMA CHUVA. Aquele que semeou apenas um hectare deve culpar Deus porque o outro
semeou 100 hectares? Não, pois Deus enviou a chuva para os dois.
A prosperidade desse homem que semeou pouco estava limitada, mas não por culpa de Deus. E quanto ao homem
que não semeou nada? Será que tem o direito de achar que Deus é infiel e não envia prosperidade? Não, pois não foi culpa de
Deus que ele escolheu ser preguiçoso e não semear nada na terra. Deus fez Sua parte. DEUS ENVIOU O NECESSÁRIO
PARA A ABUNDÂNCIA! Cada homem determinou sua prosperidade pelo tamanho de campo que decidiu semear NA
TERRA.
Então o Espírito Santo falou comigo pessoalmente, “Já abençoei o quanto pude o único campo que você semeou na
terra. Estou falando do seu emprego; é um campo muito pequeno. Se você quiser que Eu aumente a sua colheita material
financeiramente, você deve semear em campos maiores NA TERRA”.
Essa é a razão pela qual não vemos muita diferença, financeiramente, entre um santo e um pecador. Normalmente, a

maioria das pessoas semeiam em um campo muito pequeno – um emprego simples. Deus pode abençoar esse campo ao
máximo até que cada centímetro esteja lotado; no entanto, porque o campo é pequeno (com pouco potencial de crescimento),
você não verá muita diferença em prosperidade comparado ao vizinho pecador.
No meu caso, eu ainda estava trabalhando como caminhoneiro e o Espírito Santo me ensinou essa lição. No meu
primeiro ano recebi 26 mil dólares. Cinco anos depois, quando o Espírito Santo falou comigo, eu estava recebendo 40 mil
dólares – que era o potencial máximo de colheita do meu campo. Não havia mais espaço para crescimento.
Para receber uma colheita maior, eu deveria acrescentar mais campo, adquirindo mais experiência para um emprego
melhor, investir em ações e outros investimentos, etc. Eu tinha que fazer algo para semear em mais terra, a fim de que Deus
pudesse derramar Sua bênção, dando-me uma colheita maior.
Então, o que está limitando sua colheita pessoal? O TAMANHO DO CAMPO QUE VOCÊ DECIDIU SEMEAR
NA TERRA!
Por exemplo, uma pessoa que não terminou o ensino médio não tem muitas habilidades a não ser trabalho manual, e
isso limita o campo que ele pode semear. Deus derramará seu favor sobre essa pessoa até que ele atinja o máximo que possa
receber num determinado emprego. Caso ele queira receber uma colheita maior, deverá SEMEAR EM UM CAMPO MAIOR!
Geralmente isso significa adquirir mais experiência, como um curso técnico, informática, marketing, ALGUMA
COISA! DEUS NÃO ABENÇOA INCOMPETÊNCIA! ELE NÃO ABENÇOA INGNORÂNCIA! Ele não pode exaltar
você além do seu nível de competência. Ou seja, Deus não promoverá você para presidente de uma empresa se você não
estiver qualificado para tal. Como Jesus disse,
Digno é o obreiro de seu salário. (Lc 10:7)
O que isso significa? Deus fará com que você receba um salário proporcional ao seu trabalho; você não receberá
milhões para trabalhar no McDonald’s, por exemplo.
Deus derrama a chuva do Seu favor todos os dias sobre você. O que mais limita a sua prosperidade é o tamanho do
campo que você semeia. Se você quiser semear em campos maiores, você precisará adquirir mais experiência, para que Deus
possa abençoá-lo. Isso não é tão fácil de ouvir, pois requer dedicação. Você terá que se esforçar além do seu costume.
Uma das primeiras coisas a que o Senhor começou a chamar a minha atenção quando comecei a orar em línguas foi
aprender a usar um computador. Eu trabalhava tempo integral como caminhoneiro e ia à Igreja quando estava na cidade, mas
passei minhas horas livres lendo os livros mais entediantes sobre computadores.
O PRIMEIRO PASSO É SEMPRE BUSCAR O SENHOR ATRAVÉS DA ORAÇÃO. O SEGUNDO PASSO É
SER OBEDIENTE AO QUE O ESPÍRITO DO SENHOR LHE DIZ EM ORAÇÃO!
Se eu tivesse me recusado a obedecer as Suas instruções sobre aprender a usar um computador, NÓS NÃO
TERÍAMOS UM MINISTÉRIO INTERNACIONAL AGORA! Aprender a usar o computador era necessário para que
semeássemos no tamanho do campo que semeamos hoje. DEUS NÃO ABENÇOA DESOBEDIÊNCIA! ELE NÃO
ABENÇOA PREGUIÇA!
EVITE O MATERIALISMO
Precisamos balancear essa mensagem, evitando o materialismo. O primeiro passa para todo cristão é:
Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. (Mt.
6:33)
As “coisas” às quais Jesus se refere é tudo o que os gentios passam a vida buscando… Como carros importados e
eletrônicos. Se você ouvir essa mensagem e buscar semear em campos maiores apenas com o propósito de “ajuntar tesouros
para você mesmo”, você cairá na mesma armadilha que a maioria das pessoas – pois elas estão buscando Mamon. A riqueza
material é o objetivo de quase todo o mundo. Mas para o cristão, não.
E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens. (Col. 3:23)

Em primeiro lugar, busque a vontade de Deus para a sua própria vida, através da meditação na Palavra, oração e
jejum. Ele começará a revelar Suas instruções para você individualmente para que você possa cumprir seu chamado nessa
terra.
No meu caso, parte dessas instruções era aprender a usar o computador. Ele talvez instrua alguns de vocês a continuar
seus estudos. Outros talvez tenham que aprender a datilografar, ou a se tornar um médico. Alguns até precisem começar seu
próprio negócio. APENAS DEUS SABE O PLANO PARA A SUA VIDA! VOCÊ O DESCOBRIRÁ APENAS SE PASSAR
UM TEMPO COM ELE! E na medida em que você aprender a fluir no plano Dele, você prosperará e terá saúde, assim como
a sua alma prospera. Observe mais uma vez:
Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. (Mt.
6:33)

Isso significa que acima de tudo, você deve buscar a mente de Cristo, o plano de Deus para a sua vida. Ele lhe
mostrará em quais campos deve semear. Mesmo quando eu estava aprendendo sobre computadores, o meu pensamento era,
“use essa experiência PARA O SENHOR”. Ele também quis que eu aprendesse sobre a bolsa de valores, e tudo o que aprendi
era “PARA O SENHOR”. Nossa responsabilidade mais importante é sempre descobrir a mente de Cristo para nossa vida NO
REINO DE DEUS!
QUANDO DEUS SE VÊ LIMITADO?

Deus é limitado quando o privamos da oportunidade de ser “DEUS” para seu povo. Ele não pode abençoar a
desobediência. DEUS É BÊNÇÃO! Em Malaquias, quando o Senhor diz,
Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa. (Ml 3:10)
É preciso ver isso no contexto. Volte alguns versículos e veja sobre quem ele está falando:
E chegar-me-ei a vós para juízo; e serei uma testemunha veloz contra os feiticeiros, contra os adúlteros,
contra os que juram falsamente, contra os que defraudam o diarista em seu salário, e a viúva, e o órfão, e
que pervertem o direito do estrangeiro, e não me temem, diz o SENHOR dos Exércitos. (Ml 3:5)
A “casa do tesouro” era um depósito no templo onde todo o EXCESSO era armazenado. As viúvas, os órfãos e os
estrangeiros eram alimentados desse depósito. Sem ele, essas pessoas passariam necessidade e o Senhor seria “privado” de
prover para eles pelo método designado por Ele na lei.
Deus se importa com as viúvas, órfãos e estrangeiros. Ele não gosta de estômagos vazios; por isso provia para eles
através do dízimo e ofertas. No entanto, as pessoas estavam impedindo que Ele abençoasse os pobres, pois pensavam apenas
em si mesmas, não naquilo que é importante para Deus, nosso Pai.
Lembre-se que mesmo se as condições econômicas no país não forem favoráveis, Deus diz o seguinte:
Porque, quanto ao SENHOR, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles

cujo coração é perfeito para com ele. (2 Cr. 16:9)
O Senhor quer que busquemos ajuda apenas Nele. Nunca esqueça todos os homens e mulheres na Bíblia que
prosperaram grandemente mesmo quando estavam cativos em uma nação inimiga. Daniel, José e muitos outros prosperaram
sobrenaturalmente, mesmo enquanto eram prisioneiros. DEUS É O SEU AUXÍLIO! Independentemente das condições
financeiras ao seu redor, Deus abençoará você se você buscá-Lo como sua única FONTE DE AJUDA!
Eis que faço uma coisa nova, agora sairá à luz; porventura não a percebeis? Eis que porei um caminho no
deserto, e rios no ermo. Os animais do campo me honrarão, os chacais, e os avestruzes; porque porei águas
no deserto, e rios no ermo, para dar de beber ao meu povo, ao meu eleito. A esse povo que formei para mim;
o meu louvor relatarão. (Is. 43:19-21)
RESUMO
1. VOCÊ ESTÁ BUSCANDO O REINO DE DEUS EM PRIMEIRO LUGAR?
Você passa um tempo diariamente com a Palavra, em oração e jejum, buscando a vontade de Deus para o chamado da sua
vida no Reino? Ele tem um plano para todos os membros do Seu corpo. Qual é o plano Dele para a sua vida? O que você está

fazendo para descobrir esse plano?
2. VOCÊ ESTÁ DANDO UMA PARTE DO SEU SALÁRIO PARA A OBRA DE DEUS?
Será difícil convencer até você mesmo que está interessado no que Deus está fazendo na terra se não estiver semeando uma
parte das suas finanças na obra do evangelho. Por que você quer prosperar? Para colher benefícios para si próprio? Para ver
almas resgatadas do inferno? Você está interessado em qual reino? De Deus… ou o seu?
3. QUAL É O TAMANHO DO SEU CAMPO?
Faça um inventário da sua vida. O seu campo já está produzindo o máximo na colheita? Ele já está lotado? Será que existe a
possibilidade de aumento financeiro no seu emprego atual? Deus já abençoou seu campo para uma colheita máxima?
4. O QUE VOCÊ PODE FAZER PARA SEMEAR CAMPOS MAIORES NA TERRA?
Passe um momento em oração e peça que o Senhor lhe mostre se existem experiências adicionais que você deve adquirir. Você
verá que Ele é muito prático; um Deus vivo capaz de lhe dar instruções precisas com relação ao que você deve fazer.
É claro que para obter essas respostas é preciso muito mais que dar nossos dez por cento todos os domingos. Essas
respostas requerem TEMPO de comunhão com o Senhor através da Palavra, oração e jejum. Agora que você está
descobrindo o verdadeiro caminho da prosperidade, já percebeu que Ele prospera seu povo através de um
RELACIONAMENTO, não FÓRMULAS! Ele deseja a sua comunhão muito mais do que uma oferta metódica. Não há
limites no nível de prosperidade a que Ele o levará se você passar tempo com Ele, obedecendo Sua liderança.
Assim diz o SENHOR, o teu Redentor, o Santo de Israel: Eu sou o SENHOR teu Deus, que te ensina o que
é útil, e te guia pelo caminho em que deves andar. (Is. 48:17)

DEUS O ABENÇOE!

Gary e Sue Carpenter

Psicose Ambientalista

Você já se acostumou a separar o lixo?

Quer dizer: jogar vidro no lixo de vidro, papel
no lixo de papel, plástico no lixo de plástico,
e assim por diante?

Então, lamento informar:

VAI PIORAR MUITO!

Os ECOTERRORISTAS estão apenas lhe “treinando”para você se acostumar a hábitos muito mais radicais.

Hábitos que eles querem IMPOR ao mundo todo.

Não acredita? Veja o video

É preciso dar um basta nisso.

Daqui a pouco você vai ter que parar de usar
carro, evitar o uso de água corrente no chuveiro,
alterar o tipo de sabão que usa em sua casa…

E isso é apenas o começo!

Eles querem te tornar um psicótico ambientalista!

Diga não à PSICOSE AMBIENTALISTA!

UM GUIA POLITICAMENTE INCORRETO
SOBRE AMBIENTALISMO- http://www.psicoseambientalista.com.br/?origem=100

Amor Sacrificial

Desde que eu soube deste caso, nunca o esqueci. Para mim, é um dos melhores exemplos do que é o amor verdadeiro, o amor-sacrifício. Jan Grzebski era um ferroviário polonês. Em 1988 ele sofreu um forte golpe na cabeça enquanto tentava engatar dois vagões de trem e entrou em coma. Jan foi desenganado pelos médicos, que também encontraram um câncer em seu cérebro. Segundo eles, a recuperação era impossível, e ele não sobreviveria. Gertruda Grzebska, esposa de Jan, ignorou aquela palavra derrotista e decidiu levá-lo para casa e cuidar dele sozinha.

Jan não falava, não andava, não se comunicava de maneira alguma, nem interagia. Todo relacionamento que tiveram não existia mais, o marido forte com quem convivia há anos era agora um bebê totalmente dependente de seus cuidados. Ela terminou de criar sozinha os filhos, enquanto se esforçava para manter vivo o marido, que era capaz apenas dos movimentos mais básicos, como respirar, engolir, abrir e fechar os olhos. Ainda assim ela se revoltava quando alguém sugeria eutanásia (com a desculpa de ”interromper o sofrimento”), pois acreditava que o certo era dar a ele a chance de se recuperar. Todos os dias, Gertruda falava com o esposo como se ele pudesse ouvir, cuidava para que ele não ficasse muito tempo na mesma posição na cama, virando seu corpo para evitar as temidas úlceras de pressão, comuns em pessoas acamadas, quem podem levar à morte por infecção. Os filhos foram crescendo, se casaram, e lhes deram netos. Gertruda levava o marido para todas as principais destas da família, como se pudesse participar delas.

A incansável Gertruda teve sua  suas recompensa em 2007. Após dezenove anos em coma, Jan finalmente despertou, aos 65 anos. Os médicos creditaram a recuperação à esposa, que optou pelo caminho mais árduo. Jan estava ainda mais ligado a ela, pois se lembra de que Gertruda esteve ao seu lado quando ele mais precisava. Ela fez o que era certo e melhor para ele, abrindo mão de sua própria vida para cuidar do marido, sem cobrar nada dele por isso. Acreditou , quando nem os médicos acreditaram, esperou, perseverou… e foi recompensada.

Durante o coma, Gertruda descrevia o esposo como ”um cadáver vivo”, mesmo assim permaneceu ao seu lado. Não houve sentimento no q ela fez, nem romance, foi puro sacrifício, o verdadeiro amor. Mas você consegue pensar em uma atitude mais romântica? Nenhuma história de amor é mais bonita do que as que envolve o amor sacrificial. Gertruda recebeu uma merecida medalha de honra ao mérito do presidente polonês, por sua dedicação e sacrifício, tamanha a raridade desse tipo de amor nos dias atuais.

Diante da realidade que Gertruda viveu por dezenove anos, as perguntas são inevitáveis: O que você teria feito no lugar dela? E o que são os problemas que você tem enfrentado no seu casamento? Como desistir do seu cônjuge?

O amor verdadeiro é o amor marcado pelo sacrifício. É caro. Amor não é sentimento. Ele inclui sentimentos, mas não é definido por eles. O mundo tem associado amor com sentimento em uma receita bastante indigesta: pega a palavra ”amor”, a vontade de estar juntos, o ciúme, a cobiça, o desejo sexual… junta tudo e, através do cozimento na musica, nos filmes, na arte em geral, faz o público acreditar que isso é amor. Não é. É pirataria. O que define o amor são duas coisas conectadas: Fazer o que é certo para a outra pessoa e sacrifício.

Somente o amor sacrificial é capaz de vencer tudo. É o amor caro, genuíno. Cuidado comi imitações baratas.

 

Por: Renato Cardoso (extraído do livro ”Casamento Blindado”)

BRASIL DE JOELHOS

Foco de Intercessão Governamental

 Eleições 2012

 Rede Brasileira de Intercessão Oração e Jejum

Por Hudson Medeiros 

Alvo

Estabelecer: três semanas de adoração, oração e jejum em uma rede de ministério apostólica e profética, levantando uma cobertura espiritual para a nação.

Arrancar: encher uma medida de intercessão para que a nação seja transformada e liberta do seu cativeiro, com o fim da corrupção, do coronelismo, do nepotismo e do poder paralelo.

Plantar: Proclamar o Reino de Deus, ser um templo para o Espirito, sermos e fazermos discípulos, sermos u corpo para o Filho, sermos uma família para o Pai, viver no governo de Cristo pelo Espirito e servir e profetizar com amor sacrificial.

Foco

Oração, adoração e jejum pela transformação espiritual, social, politica, econômica e cultural das nossas igrejas, comunidades e nação.

Estratégia

Mobilizar congregações, salas de oração, torres de oração, grupos de oração, outras redes de intercessão em todo Brasil para ora, adorar e jejuar durante 21 dias. Mobilize sua congregação e ministério para, nesse período, jejuar adorar e clamar pelo Brasil.

Faça um planejamento com os ministérios que estão em oração e adoração unidas, para que possam participar, e essa unidade seja poderosa.

Data- 08 a 28/09- Convocação de adoração, intercessão e Jejum pelas Eleições municipais 2012

Planeje o jejum de acordo com a sua localidade.

Lembrando que… “a nossa luta não é contra a carne e o sangue”

Seu Nome é Jesus

Jesus foi ao mesmo tempo comum e incomum; alternava entre o o normal e o heroico. Em um momento, estava entre os jogadores de dominó no parque e, no instante seguinte, ordenava que o inferno saísse de um homem louco, que a doença saísse de um moribundo e que a morte deixasse o morto. Quem foi esse homem que falava tão facilmente com crianças e pescadores, com viúvas e ondas? Essa é a pergunta que se repete há séculos e que chega até nos hoje.

Sua história foi extraordinária. Considerava-se divino, entretanto permitiu que um soldado raso do exército romano enfiasse um prego em seu pulso. Exigiu pureza, porém levantou-se para defender os direitos de uma prostituta arrependida. Chamou os homens a marchar, todavia não admitiu que o chamassem de rei. Enviou homens ao mundo, mas equipou-os apenas com joelhos dobrados e lembranças  de um carpinteiro ressurreto.

Não podemos considera-lo simplesmente um bom mestre. Suas declarações são demasiadamente ultrajantes para limitá-lo à companhia de Sócrates ou Aristóteles. Também não podemos categoriza-lo com mais um dos muitos profetas enviados para revelar verdades eternas. Suas próprias declarações eliminam essa possibilidade.

O que fazer quando um homem faz coisas divinas? Uma coisa é certa não podemos ignora-lo. Busque conhece-lo, você pode se maravilhar. O que é ainda mais importante é que você pode ser transformado. Ele nos convida a amá-lo, Ele insiste que o amemos. Mas, no fim das contas, a escolha é sua e minha. Ame aquele que podia segurar o universo na palma da mão, mas abdicou disso para flutuar no ventre de uma virgem, e morrer por você.

Max Lucado

Navegação de Posts

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.