♕ Blog da Ingrid Dirgni ♕

Just another WordPress.com weblog

Arquivo para o mês “abril, 2011”

Reino X Mundo

Sabemos se as pessoas fazem parte do sistema do mundo quando são desafiadas a terem um comprometimento irrestrito com Cristo. O véu da religiosidade,quando removido,revelará o rebelde interior.

A linha divisória é a submissão a Cristo como Senhor. Os q se submetem não são do mundo,eles passam do mundo para o Reino de Deus. Não se pode estar no Reino sem um relacionamento adequado com o Rei. Muitas pessoas querem estar no Reino,mas não querem o Rei! Também foi assim com Israel na epoca d Jesus,e por isso, o povo queria o Reino,mas rejeitou o Rei e ao tomar essa atitude,foi banido do Reino.

Ninguém pode rejeitar o Rei e ficar com o Reino. O q determina se estamos ou não no Reino não é a roupa que usamos ou o tipó de etretenimento q gostamos,mas, o nosso relacionamento com Jesus. Estamos honesta e sinceramente submetidos a Ele? Isso não significa q somos perfeitos. Geralmente quando nos submetemos realmete a Cristo,Ele tem de fazer muitos ajustes em nossa vida.

Conheça a Jesus e renda-se a Ele. Quanto mais nos aproximamos de Jesus mais nos distanciamos do Mundo!

Em Cristo com carinho ♥


REVELAÇÕES DO CÉUS II

No Reino dos Céus, nós vimos coisas maravilhosas como está escrito na Palavra de Deus, 1
Coríntios 2:9, “Nenhum olho viu, nem ouvido ouviu, nem subiu ao coração humano o que Deus
tem preparado para aqueles que O amam.”
Quando nós chegamos ao Reino dos Céus, era tão espetacular e maravilhoso ver tantas coisas; tão
grandes coisas e sentir a glória do Senhor. Era tão especial; um lugar com muitas crianças. Nós
podíamos dizer que havia milhões de crianças naquele lugar.

Nós vimos crianças de diferentes idades, o Céu era dividido em seções. Nós vimos algum tipo de
creche que abrigava crianças de 2-4 anos de idade. Nós também percebemos que as crianças no
Reino dos Céus cresciam e havia escolas onde era ensinada a Palavra de Deus. Os professores são
anjos e eles ensinavam as crianças canções de adoração e como glorificar o Senhor Jesus.
Quando o Senhor chegou, nós podíamos ver a imensa alegria do nosso Rei. Embora nós não
pudéssemos ver a sua face, nós podíamos ver Seu sorriso, que encheu o lugar inteiro. Quando Ele
chegou, todas as crianças correram para Ele! E no meio daquelas crianças, nos podíamos ver Maria,
a mãe do Senhor Jesus Cristo na Terra. Ela era uma linda mulher. Nós não a vimos em um trono
nem havia ninguém adorando ela. Ela estava lá como outras mulheres no céu, como todas as
pessoas na Terra, ela tinha ganhado a salvação. Ela tinha uma vestidura branca e um cinto dourado
ao redor da sua cintura, e o seu cabelo alcançava sua cintura.

Na terra, nós tínhamos ouvido que muitas pessoas adoravam Maria como mãe de Jesus, mas eu
quero lhe dizer o que diz a Palavra de Deus, “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem
ao Pai senão por Mim.” (João 14:6) A única entrada para o Reino dos Céus é Jesus de Nazaré.
Nós também percebemos que não havia nem Sol nem Lua. A Palavra de Deus nos Fala em
Apocalipse 22:5 “Então, já não haverá noite, nem precisam eles de luz de candeia, nem da luz do
sol, porque o Senhor Deus brilhará sobre eles, e reinarão pelos séculos dos séculos.”
Nós podíamos ver a glória de Deus. Nós achamos difícil de explicar o horror que nós vimos no
inferno, mas é ainda mais difícil tentar explicar as coisas celestiais que nós vimos e a perfeição do
nosso Criador. Quando nós estávamos lá, nós queríamos correr e ver tudo. Nós podíamos deitar na
grama e sentir a glória de Deus. Aquele assobio suave; o vento suave que acariciava nossas faces
era algo maravilhoso.
No meio do céu, nós podíamos ver uma grande cruz feita de puro ouro. Nós acreditamos que aquilo
não era um símbolo de idolatria, mas, mais que um símbolo mostrando que pela morte de Jesus na
cruz, nós temos direito de entrar no Reino dos Céus.
Nós continuamos a caminhar no Céu. Era fascinante caminhar com o Senhor Jesus Cristo. Lá nós
podíamos saber com certeza, quem era o Deus que nós servimos… Jesus de Nazaré. Muitos de nós
na Terra pensamos que existe um Deus lá em cima, apenas esperando nós cometermos um pecado,
então Ele pode nos punir e nos enviar ao Inferno. Mas, isso não é a realidade. Nós vimos a outra
face de Jesus, um Jesus amigo; um Jesus que chora quando nós choramos. Jesus é um Deus de amor,
compaixão e misericórdia; Ele nos leva em Suas mãos para nos ajudar e continuar no caminho da
salvação.
O Senhor Jesus também nos permitiu encontrar uma pessoa da Bíblia. Nós encontramos o Rei Davi,
o Rei mencionado nas Escrituras. Ele era um homem bem aparecido, alto e seu rosto refletia a
Glória de Deus. Todo o tempo que nós estávamos no Reino dos Céus, a única coisa que o Rei Davi
fez foi dançar, dançar, dançar e dar toda glória e honra a Deus.

Para aqueles que estão lendo este testemunho, eu quero lhes contar que a Palavra de Deus diz em,
Apocalipse 21:27 “Mas nada impuro, nem quem pratica imoralidade e mentira, jamais entrará,
mas somente aqueles cujos nomes estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro.” E eu também
quero lhe falar que somente os valentes se apoderam do Reino dos Céus.
Deus te abençõe.


O beijo é algo normal!!?

Durante décadas a nossa mente tem sido moldada para que acreditemos que o beijo (antes do matrimónio) é uma demonstração de amor e estima. Se assim o é, pergunto-me porque é que esse acto, produz no ser humano, tantos efeitos contrários à bela e sublime vontade de Deus. “Se é um acto de carinho, então devemos fazer com todas as pessoas que merecem o nosso carinho. Eu nunca vi um jovem beijar a sua avó ou a sua mãe, ou o seu amigo do mesmo modo que beija a sua namorada” (Jeff, 2010)
Há quem diga que o beijo na boca é algo normal. Pois e é exactamente por ser algo normal que deveríamos pensar se aquilo que temos aprovado é algo bom. Quando as coisas começam a ficar muito normais, há alguma coisa que poderá não estar muito certa. Ou seja, se há um molde, um padrão que tenta romper com algo que produzia frutos, cuidado. “Não vos moldeis a este mundo, mas transformai-vos através da renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:2) E qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus? Não será por exemplo, que saibamos possuir o nosso vaso (corpo, alma e espírito) em santificação e honra? Santificação e honra, profundo! Guardemos os nossos lábios (corpo), guardemos as nossas emoções (alma), guardemos o nosso espírito.
“Eu fui ensinada que para tu conheceres parte do meu amor por ti, tenho que beijar-te. Mas é por estar a aprender a amar-te que eu renunciarei às minhas próprias satisfações. Não sei se entenderás tal demonstração de respeito por ti, mas os votos que eu faço contigo e perante Deus, é de te honrar. O mesmo espero de ti. Que Deus nos conceda a graça de nos ensinar conforme os princípios e valores mais puros e sábios. Que as contradições e princípios deste século, não nos façam desistir daquilo que Deus pretende de nós” (by: me)
– – –
Quero analisar com vocês os efeitos negativos do beijo antes do casamento (retirados do artigo: o beijo, do Pr. Jeff), para que juntos possamos perceber se realmente este é um pensamento exagerado ou se existe algumas verdades nestas afirmações:
– A antropóloga, autora de livros sobre sexualidade, amor e diferenças de género no cérebro, disse que beijar representa pouco mais de 90% das actividades sociais dos seres humanos e também é um instinto natural para estimular os mecanismos da reprodução. “A saliva do outro contém quantidades de harmónios que são um indicador da sua personalidade. Ao beijar, o cérebro fica activo. Cinco nervos levam mensagens do que estão a sentir. É realmente uma ferramenta de avaliação muito poderosa”, afirmou Helen Fisher.
A pesquisadora dirigiu uma série de estudos baseados em imagens do cérebro e afirma que, quando uma pessoa beija outra, tem acesso a três sistemas cerebrais primários utilizados para a união e a reprodução: a conduta sexual, o amor romântico ou apaixonado e, em terceiro lugar, o afecto. Segundo Fischer, o beijo activa diferentes reacções químicas que estimulam os três sistemas. Quando beijamos impulsionados pelo amor romântico, uma parte sob cérebro enlouquece e comporta-se “como se estivesse sob efeitos da cocaína. O amor romântico é um impulso poderoso que vem do motor da mente, da área responsável pelas dependências”, afirma a antropóloga. Fisher acredita que “as reacções químicas cerebrais pelos beijos estão presentes na “paquera”, mesmo que não estejamos conscientes delas”. O estudo assegura que um simples beijo aumenta a pulsação do coração de 70 batimentos para cerca de 150, o que força o bombardeamento por parte do coração de um litro de sangue a mais, pois as células pedem mais oxigénio para trabalhar. E este aumento da taxa de oxigenação auxilia o metabolismo celular”.
– “Durante o beijo, o nosso corpo liberta neurotransmissores (mensageiros químicos no cérebro) como num exercício intenso, como se tivéssemos saltado de pára-quedas de um avião ou corrido uma longa distância. O coração bate mais rápido, até 150 pulos por minutos em comparação aos normais 70, e a respiração torna-se mais ofegante e irregular” Sience World (07/02/2003)
– Os lábios têm a pele mais fina do corpo humano e tem neurónios sensórios que qualquer região do corpo, mais do que até a própria genital. Assim, uma metade dos neurónios cranianos influência o beijo, libertando um dilúvio de mensagens e químicas que criam as intensas sensações eufóricas e os sinais vitais sobre o potencial sexual e de pareceria. – O prazer do beijo pode estar ligado ao facto do tacto labial ser duzentas vezes mais sensível do que o tacto nos dedos.

– Enquanto ocorre o beijo, o corpo das pessoas produz substâncias 200 vezes mais poderosas do que a morfina em termos de efeito narcótico. É por isso que um casal pode sentir euforia ou êxtase durante o beijo.
– É uma droga: durante o beijo, são libertadas ondas dos neurotransmissores norepinefria, dopamania e finiletilamina, que se ligam aos receptores do prazer no cérebro. Elas geram as mesmas sensações de euforia que as pessoas têm quando riem, fazem exercícios físicos ou tomam drogas como a cocaína ou a heroína.

– 85% da sensibilidade sexual está na boca. O beijo é algo sexual. O beijo é uma expressão sexual que pode levar até ao acto de sexo, propriamente dito. Para aqueles que ainda não acreditam que o beijo é um acto sexual, vamos considerar dois crimes. Por exemplo, “Como é que alguém pode ser condenado por um assédio sexual por beijar alguém se o beijo não é um acto sexual?”
– Na Itália, um homem beijou uma jovem e foi condenado por violação do estatuto de ofensas sexuais. Pelo estatuto, o beijo é considerado um acto sexual: (http://works.bepress.com/cgi/viewcontent.cgi?article=1002&context=michael_vitiello) – No Canadá, um homem por beijar uma menina, tem uma ficha criminal por assedio sexual:(http://news.therecord.com/News/Local/article/590988)

P.S: Se o beijo é uma expressão sexual não deveria ser somente para pessoas casadas? O beijo é algo tão belo, quando dado e recebido no momento certo! A verdadeira demonstração de amor é esperarem e honrarem o corpo do vosso futuro marido ou esposa. Um casamento de honra requer um relacionamento de honra.

Navegação de Posts