♕ Blog da Ingrid Dirgni ♕

Just another WordPress.com weblog

Arquivo para o mês “julho, 2012”

CRISTO: Rei de Todos os Povos

“Batei palmas, todos os povos; aclamai a Deus com voz de triunfo.
Porque o SENHOR Altíssimo é tremendo, e Grande Rei de toda a terra.”
(Salmos 47:1,2)

Uma placa pintada à mão, um sinal exigido pelos romanos…

Por que uma placa foi colocada acima da cabeça de Jesus?

Por que as palavras foram escritas em três idiomas?

Seria essa peça de madeira um retrato da dedicação de Deus? Um simbolo de sua paixão, que falasse a todos sobre seu Filho?…

O objetivo de Pilatos foi ameaçar e zombar dos judeus. Mas Deus tinha outro propósito… Pilatos foi instrumento de Deus para espalhar o evangelho.

Qualquer passante poderia ler a placa, pois qualquer passante poderia ler hebraico, latim ou grego __ os três idiomas do mundo antigo. “Hebraico era o idioma de Israel, a língua da religião; o latim era o idioma dos romanos, a língua da lei e do governo; e o grego era o idioma da Grécia, a língua da cultura. Cristo foi declarado rei em todos eles” (McHugh e McHugh, The Trial of Jesus). Deus tinha uma mensagem para cada um. “Cristo é rei”. A mensagem foi a mesma, mas os idiomas eram diferentes, uma vez que Jesus era um rei para todos os povos.

Max Lucado

Anúncios

Lázaro Ressuscita dos Mortos

A pedra da entrada fora movida, e Lázaro tenta mover-se também. Enrolado feito uma múmia, ele se senta ereto e sai da tumba com a graça do monstro de Frankenstein.

As pessoas olham e se maravilharam.

Lemos o relato e podemos perguntar: ” Por que Jesus o deixou morrer para depois chama-lo de volta?”.

Para mostrar quem manda no show. Para superar a carta do cemitério. Para mostrar a imensurável força daquele que dançou a dança dos tútsis em cima do pescoço do diabo, que encarou a morte de frente e disse: “Você chama isso de beco sem saída? Eu chamo isso de escada”.

“Lazaro, venha para fora!”

A propósito, essas palavras foram apenas um aquecimento para o grande dia. Ele está preparando uma evacuação mundial de sepulturas. “Joe, venha para fora!” “Maria, venha para fora!” “Paulo, venha para fora!” Sepultura após sepultura ficará vazia. O que aconteceu com Lázaro acontecerá a nós. A única diferença é que a reunião do nosso corpo com o espírito acontecerá no céu, não no Cemitério Memorial de Betânia.

Quando isso acontecer (quando nosso corpo terreno e perecível for transformado em corpo celestial que nunca morrerá) então finalmente o texto bíblico se tornará verdade:

” A morte foi destruída pela vitória. Onde está, ó morte, a sua vitória? Onde está, ó morte, o seu aguilhão?”  I Cor 15.54-55

Max Lucado

Jesus é tentado no deserto

Quando Jesus foi tentado no deserto, Ele não mordeu a isca. Nenhum sinal celeste é solicitado. Ele não pede um raio; simplesmente cita a Bíblia.

Três tentações:

“Manda esta pedra transforma-se em pão” (LC 4:3)

“Se me adorares, tudo será teu” (v. 7)

“Joga-te daqui para baixo” (v.9)

Três declarações:

“Está escrito…” (v.4)

“Está escrito…” (v.8)

“Dito está…” (v.12)

A arma escolhida para sua sobrevivência é a escritura. Se a Bíblia foi suficiente para o deserto dele, não seria suficiente para o nosso? Não se confunda aqui. Tudo de que eu e você precisamos para sobreviver no deserto está no livro da vida. Precisamos simplesmente dar-lhe ouvidos.

 Max Lucado

Intimidade Física II

“Bebe a água da tua própria cisterna, e das correntes do teu
poço. Derramar-se-iam por fora as tuas fontes, e pelas praças
os ribeiros de águas? Sejam para ti somente e não para os
estranhos contigo.
Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua
mocidade, corça de amores, e gazela graciosa. Saciem-te os
seus seios em todo o tempo; e embriaga-te sempre com as
suas carícias.”   (Pv 5.15-19)

Estamos tratando diretamente neste livro das principais
prioridades na vida do homem. Penso que se pudermos contribuir
para a felicidade de nossos maridos nessas áreas tão preciosas para
eles, teremos mais sucesso em entrar em outras áreas cruciais para
o seu bem-estar.
Depois de orar por vinte anos com mulheres a respeito de
seus casamentos falhos, conflituosos, insatisfatórios ou mortos,
observei que freqüentemente a relação sexual é para elas algo de
baixa prioridade. Não se trata absolutamente de a esposa não se
importar com essa parte da sua vida. Mas, sim, que há tantas outras
coisas exigindo sua atenção, tais como educação dos filhos,
trabalho, finanças, administração da casa, estresse emocional,
organização de prioridades, que o sexo pode ficar no fim da lista.
Algumas mulheres permitem que se passem semanas, meses
ou até mais sem manter relações sexuais com o marido, por uma ou
outra razão. Quando o desastre acontece, elas ficam espantadas.
Embora a esposa possa ter-se sentido bem com este arranjo, o
marido estava sendo negligenciado em uma parte importante do seu
ser.
Para a mulher, o sexo procede do afeto. Ela não quer ser
afetuosa com um homem que a faz sentir-se zangada, magoada,
solitária, desapontada, estressada, não apoiada, ignorada ou
abandonada. Mas, para o marido, o sexo é pura necessidade. Seus
olhos, ouvidos, cérebro e emoções ficam anuviados se não tiver esse
relaxamento. Ele tem dificuldade em ouvir qualquer coisa que a
mulher diga ou ver o que ela precisa quando essa área do seu ser é
negligenciada.
As esposas algumas vezes entendem isso de modo inverso.
Elas pensam: Podemos ter sexo depois de tratar de todos esses
assuntos. Mas, na verdade, há muito mais chance de resolver as
outras questões se o sexo vier primeiro.
É por isso que é importante fazer do sexo uma prioridade em
seu casamento. O ponto não é se todas as condições são perfeitas
ou se você se sente disposta para isso. O ponto é satisfazer as
necessidades de seu marido e manter abertas as linhas de
comunicação. Não é difícil fazer com que o homem se sinta
insignificante, abatido, desanimado, destruído ou tentado nesta
questão. Não há, provavelmente, nenhum meio mais importante de
satisfação para o homem e nenhuma área em que ele seja mais
vulnerável.
Os problemas sexuais são bastante comuns porque muitas
mulheres não entendem adequadamente a perspectiva de Deus
sobre o assunto. Mas a Bíblia é cristalina. “A mulher não tem poder
sobre o seu próprio corpo, e, sim, o marido; e também,
semelhantemente, o marido não tem poder sobre o próprio corpo, e,
sim, a mulher. Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo
consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração e
novamente vos ajuntardes, para que Satanás não vos tente por
causa da incontinência” (1 Co 7.4,5). O sexo entre marido e esposa é
idéia de Deus. A não ser que estejamos jejuando e orando durante
semanas seguidas, ou estejamos fisicamente enfermos, ou
separados, não há desculpa para não praticá-lo regularmente.
Quando somos casados, nossos corpos não nos pertencem.
Devemos preocupar-nos mutuamente com a questão física e não
privar um ao outro. A freqüência do sexo depende da necessidade da
outra pessoa e não só da nossa. Se a sua atitude sobre fazer sexo
se resume apenas ao que você precisa ou ao que você não quer,
então não tem a visão de Deus. Ele diz que o nosso corpo deve ser
usado para confortar e completar noutra pessoa. Algo é edificado no
homem e no casamento quando esta necessidade é satisfeita pela
esposa. Algo é diminuído quando isso não acontece. Vocês se
tornam muito mais vulneráveis à tentação e à destruição do que
podem imaginar quando esta área de comunicação íntima é
negligenciada. Isso pode acontecer com qualquer um e é por isso
que o aspecto sexual do seu casamento e a sexualidade de seu
marido devem ser objeto de oração. É melhor começar a orar antes
de surgir a necessidade.
Se o seu marido deseja o sexo com mais freqüência e você é
quem está se retraindo, peça ajuda a Deus para mudar de atitude.
Descobri que o período mais difícil para lidar com essa
questão é quando as crianças são pequenas e não sabem cuidar de
si mesmas. Quando você finalmente as coloca na cama, está
exausta e quase caindo de sono. Só pensa em dormir o mais
depressa possível, enquanto seu marido está fazendo outros planos
para você. Suas opções são rejeitar totalmente a idéia e dizer: —
Esqueça, estou cansada —, ou dizer-lhe que está exausta e esperar
que ele diga: — Está bem. Sem problemas. Vá descansar —, ou
reagir negativamente e fazê-lo sentir-se culpado ou zangado. Mas
encontrei uma quarta opção que funciona muito melhor. Tente e veja
se dá certo para você.
Quando seu marido comunicar o que ele tem em mente,
como só um marido pode fazer, não revire os olhos e suspire fundo.
Diga em vez disso: — Está bem, dê-me quinze minutos (ou dez,
vinte, ou o que precisar). — Durante esse tempo faça o que puder
para mostrar-se atraente. Por exemplo, tome uma ducha ou um
banho relaxante. Ponha uma loção ou o perfume favorito dele.
(Tenha um perfume para usar só nesses momentos a sós com ele.)
Penteie o cabelo. Lave o rosto e prepare-o com produtos que façam
sua pele parecer úmida e fresca. Coloque um brilho nos lábios.
Ponha uma lingerie que sabe que ele acha irresistível. Não se
preocupe com as suas imperfeições; ele não está pensando nelas.
Caso se sinta constrangida, use um bonito robe que esconda os
pontos que a preocupam.
Enquanto estiver fazendo isso, ore a Deus para que lhe dê
energia, vitalidade e força renovadas, assim como uma boa atitude.
Quando estiver pronta, confie em que ele vai achar que valeu a pena
a espera. Você se surpreenderá ao perceber como pode tornar-se
uma parceira de sexo muito melhor quando está se sentindo bem
consigo mesma. Ele vai ficar mais feliz e os dois dormirão melhor.
Este é um pequeno investimento de tempo que produzirá grandes
recompensas em seu casamento.
Algumas vezes a situação é oposta, a esposa é que é sexualmente
negligenciada pelo marido. A falta de interesse dele pode
acontecer por muitas razões – físicas, mentais e emocionais. Mas se
ele ficar contente em passar mês após mês sem sexo, alguma coisa
então está errada. Se não houver um problema físico que o impeça,
talvez esteja tendo sentimentos profundos de fracasso,
desapontamento, depressão ou desânimo que precisam ser tratados.
A oração pode ajudar a revelar qual é o problema e como
resolvê-lo. Procure ajuda profissional se precisar. Isso é mais barato
do que um divórcio ou a destruição física, emocional e mental de um
casamento morto. Não permita que emoções negativas como
ressentimento, amargura, autopiedade e falta de perdão cresçam em
você. Mantenha-se sadia e atraente.
Se não tiver a si mesma em alta conta a ponto de não cuidar
de seu corpo, faça isso como um ato de bondade para ele. Compre
uma lingerie especial de que ele goste e use-a quando estiver com
ele. Faça um novo penteado. Surpreenda-o com uma nova atitude.
Mantenha sua mente despreocupada e vá em frente e em
crescimento. Basicamente, não faça nada.
Coisas desagradáveis ocorrem quando a parte sexual do
casamento é negligenciada. Não permita que isso aconteça com
você. Mantenha o olho no calendário e se recuse a deixar que passe
muito tempo sem que se unam fisicamente. Se já passou muito
tempo, peça a Deus que lhe mostre o porquê e a ajude a remediar a
situação. E, lembre-se, nunca é tarde demais para orar pela pureza
sexual, sem levar em conta o que houve no passado de vocês.
Algumas vezes os problemas sexuais no casamento são
resultado de experiências sexuais antes do casamento. Ore para
livrar-se e ficar curada dessas lembranças. A pureza se manifesta no
momento em que ela lança raízes no coração; e tudo começa na
oração. Não prejudique ou perca o que Deus tem para o seu
casamento, deixando de orar por esta área vital da sua vida.

Por:  Stormie Omartian (Extraido do livro; O Poder da Esposa q ora)

Mulher Virtuosa- Parte I

Há muito, muito
tempo, as mulheres
eram respeitadas e
honradas. Na

verdade, a reputação de um

homem dependia de
seu casamento com
uma donzela. Éramos
um prêmio a
ser conquistado.
A maneira como nos vestíamos,

falávamos e nos comportávamos
dizia tudo. Éramos exclusivas.
Costumávamos ser atraentes por
causa da nossa discrição, não por
causa de nossas roupas.
Certamente, muitas
pessoas vão dizer que
as mulheres do passado

não tinham a maioria
das coisas que temos
hoje, e elas estão
certas; mas uma coisa
que elas tinham e que
nos falta hoje é valor.
Elas eram valorizadas.
Podemos até ter

conquistado muita
coisa nas últimas
décadas, mas também
perdemos muito; e nos
sentimos como um
objeto que perdeu o valor, e
se tornou barato, comum e

o que importa é a aparência.
Se você não acompanha
a moda, não é bonita. A
indústria da beleza (isso
mesmo, existe uma
indústria) ensina as pessoas
a não se importarem com o
que você é, a pessoa que

está por baixo da sua pele.
E, por isso, você só se sente
valorizada se estiver
atraente. E, como todas nós
sabemos, a aparência não
dura para sempre; o tempo
sugará a sua beleza até que
você se sinta desvalorizada

e esquecida.
Não é exatamente isto o
que acontece diante dos olhos de
todo mundo? Celebridades que
eram amadas e admiradas são
rapidamente esquecidas à medida
que envelhecem ou ganham peso.
Algumas celebridades se dedicam

às obras …como todas nós
de caridade a fim de serem
sabemos, a aparência amadas não
aPenas Pe,a não dura para
sempre; o tempo
sugará a sua beleza…

fama que possuem, mas também pelas coisas que fa- (j zem.
Mas elas também são esquecidas, elas também c J sofrem as
conseqüências da desvalorização feminina. ^ i
Seus maridos não pensam duas vezes antes de
terem um caso; seus filhos não veem a hora de sair
de casa; suas amigas têm uma quedinha por
espalhar fofocas a seu respeito; seus parentes fazem
de tudo para tirar proveito do sucesso que têm; e
ainda há aqueles fas que se decepcionam com algo
que disseram. Tudo porque são celebridades.
Se as mulheres que são as mais amadas e as
mais comentadas do mundo são tratadas desta
maneira, o que dizer de nós? O que há de errado
com as mulheres hoje em dia? Por que, depois de
tudo o que já conquistamos, ainda estamos tentando
conquistar aquilo de que mais precisamos?
Os homens passaram a nos ver como objetos;
não mais como um prêmio, mas como um fardo.
Muitos não querem se casar, não querem se
comprometer com uma mulher para o resto de suas
vidas – é muito chato! Outros só se comprometem
por causa da posição que ocupam dentro da
sociedade, porque é necessário para suas próprias
carreiras!
E muitos deles nem precisam mais conquistar as
mulheres; eles podem conseguir uma nova num
esta

lar de dedos. Parece que as mulheres perderam todo o seu pudor e
respeito próprio. Nos dias de hoje, elas chamam os homens para sair,
elas os deixam ver mais do que o necessário, fazer mais do que
precisam. Elas os deixam usá-las de graça.
E se os homens fossem os únicos a fazer pouco caso das
mulheres, até seria tolerável, mas as mulheres fazem a mesma coisa.
Elas não se ajudam de maneira alguma! Estão sempre olhando para
os erros das outras, criticando umas as outras como se não jogassem
no mesmo time. A própria mulher tem sido uma de suas piores inimigas.
Duas das coisas mais comuns que você encontra entre as
mulheres são fofoca e crítica — e já deu pra adivinhar sobre o que
elas falam? Sobre outras mulheres! Pois bem, se as próprias mulheres
não se valorizam, você acha que os homens vão valorizá-las?
Nosso pequeno e insignificante ego está sempre preguiçoso
demais para se levantar e marcar a sua presença. Se você elogia um
homem, rapidamente seu ego vai lá no teto; se você faz o mesmo com
uma mulher, seu ego flutua um pouquinho e, então, como um balão
sem gás, volta ao chão.
Temos a mídia nos oprimindo com todo o seu “poder”, dado não
sei por quem, dizendo às mulheres o que

é bonito e o que não é. E isto é apenas um pedacinho do que
as mulheres em todo o mundo passam todos os dias.
Não é de admirar que elas se sintam tão pra
baixo. Não é de admirar que se contentem com o
primeiro homem que se interessa por elas.
Como a mulher de hoje é diferente da mulher
criada por Deus. E talvez você pense novamente em
todas as coisas que conquistamos no decorrer dos
anos. Mas a que custo?
Costumávamos ser bonitas por dentro e por fora.
Os outros se importavam conosco. Éramos amáveis,
compreensivas e delicadas. Criaturas incríveis, cuja
bondade ia além de qualquer coisa neste mundo.
Nossas filhas queriam ser como nós.
Hoje, é como se tivéssemos atirado nos nossos
próprios pés. Queremos fazer mais, ser mais, dar
mais, e acabamos sentindo a perda que tudo isso nos
causa. Há mais batalhas acontecendo no mundo de
uma mulher do que
em qualquer outro
lugar.
Não é de admirar que se contentem com o
primeiro homem que se interessa por elas.

mulheres lutam para conquistar e ficar no controle. Os
homens ainda podem estar solteiros depois dos 30 e, mesmo
assim, não ter pressa; mas, para nós, isto significa que o
tempo está se esgotando… E, na maioria das vezes, isso pode
nos levar a tomar decisões erradas. E piora ainda mais com o
estresse causado por praticamente tudo à nossa volta. É
como se todo o mundo estivesse tentando nos atingir.
Especialmente a mídia.
Não importa como vem o estresse, ele simplesmente não
vem e vai, mas nos enche como se fôssemos um enorme
caminhão; e, como não conseguimos suportar por muito
tempo, explodimos. Explodimos com as pessoas que
amamos, com estranhos no trânsito, e conosco no espelho.
Nada nunca está bom o suficiente. Mas como poderia estar?
Não somos boas o suficiente para nós mesmas!
Como é triste ver o quanto descemos, o quão
desvalorizadas e insignificantes somos aos nossos
próprios olhos, ao ponto
de nos contentarmos com
tão pouco. Deixamos que
a mídia nos diga que es-

tamos muito gordas, muito magras, muito cafonas, muito
tímidas, inadequadas – e que o nosso quadril é muito largo.
E, então, levamos suas palavras a sério e nos condenamos
por isso. Gastamos todo o nosso salário tentando melhorar a
nossa aparência, mas eles sempre criam algo novo, e o que
temos já não é bom o suficiente.
Então, vamos e destruímos a nossa imagem com qualquer
coisa que encontramos a fim de atrair os homens. Fazemos
qualquer coisa, custe o que custar, não importa como, só
para receber um pouco de atenção, ser notada, estar atraente,
ser desejada, ser valorizada.
Mas nada disso funciona. A maneira como nos vestimos,
a maneira como andamos, a maneira como falamos, a
maneira como o nosso corpo se transforma contra a nossa
vontade – nada está bom. E, então, ficamos fartas de tudo
isso… Depois de tantas tentativas frustradas, desistimos e
empurramos a vida com a barriga até que finalmente
deixemos este mundo das mulheres desvalorizadas.
Seria isso uma maldição que temos de carregar de
geração em geração? A avó sofreu, a mãe sofreu e as filhas
estão sofrendo… Quando isso vai acabar? Será que nascemos
para viver assim? Algumas de nós lutaram
por mais direitos, exigiram igualdade e conquistaram muito,
mas não o suficiente para mudar a maneira como nos sentimos
em relação a nós mesmas… Enfrentamos dois turnos todos os
dias: carreira e aparência. Sem boa aparência, a carreira fica
limitada. Sem a carreira, a aparência fica limitada.
Não é que este seja um mundo dos homens; simplesmente
não estamos nos adaptando a ele. Ou talvez estejamos nos
preocupando com as coisas erradas…

Talvez precisemos descobrir quem exatamente temos sido
para que, então, possamos nos tornar a pessoa certa.
Eu pergunto: até quando as mulheres vão continuar aceitando
a degradação feminina estampada em livros, filmes, outdoors,
revistas, TV, música e moda?
Quer ser respeitada? Respeite-se primeiro. Quer ser
valorizada? Valorize-se primeiro. Trate-se bem, como uma
dama e não como uma qualquer. Você quer atrair o homem
certo? Seja a mulher certa para ele.
Algumas mulheres gostam de dizer que “todos os homens
são iguais”. Mas as mulheres não são assim também? Estão
ficando todos iguais, com as mesmas atitudes que
comprovadamente não funcionam.

Aperte aquelas roupas… Seja mais sedutora… ^ Vista
menos roupas… Ria mais alto… Seja sexy… Paquere…
Seja misteriosa… Seja obstinada… Seja N amarga… Caia
numa armadilha. Seria essa a maneira de se valorizar?
Se aparência fosse sinônimo de valor, então por
que todas essas celebridades lindas, de corpo
escultural e sexy são tão infelizes na vida
sentimental?
Quando bebê, você queria que suas necessidades
fossem atendidas. Quando criança, pedia para ser mimada.
Quando adolescente, implorava por atenção.
Agora, como mulher, você quer ser valorizada.
Todo mundo quer ser valorizado. Não importa a
sua idade, a sua origem, ou quem seja.
O único jeito de você ser valorizada é entender o
que o verdadeiro valor significa e como possuí-lo
para se tornar uma Mulher V.
Agora, vamos descobrir o que
quer dizer esse V.

Por: Cristiane Cardoso

Navegação de Posts